Victor
Kingma
header
header
Facebook
Visitante nº: 88970
< Voltar

Mascote de Causos da Bola(reduzida)

 Causos da bola : Zeca Tatumba o artilheiro mortal

O futebol era a grande paixão dos moradores de Capão Bonito. Quando os dois principais times do lugar, o Capelinha e o Pinel, se enfrentavam a cidade parava.

Era uma verdadeira batalha extra campo onde valia de tudo, até rezas e despachos nas esquinas do lugarejo.

Os curandeiros e rezadeiras eram disputados a peso de ouro pelos cartolas dos dois times.

O Capelinha herdou esse nome devido à proximidade do campo com a capela da cidade, já o nome Pinel tem uma história mais trágica: a paixão descontrolada pelo seu amado clube acabou levando o  seu  fundador  à  loucura.

Naquela decisão, entretanto, tudo favorecia ao Pinel:  tinha melhor time,  jogava em casa  e contava ainda no seu ataque com  o maior craque do lugar,  o incrível  Zeca Tatumba, que possuía a impressionante marca de quatro gols por partida.

Nada era capaz de pará-lo, a não ser quando tinha que “trabalhar” nos dias de jogos, tendo em vista que era o único coveiro de toda a redondeza.

Aliás, ultimamente,  quase não trabalhava pois  há tempos  ninguém morria no lugarejo.

Durante a semana, enquanto a empolgação tomava conta dos torcedores do Pinel e a torcida “Loucura Jovem” fazia o maior carnaval, do lado do Capelinha  o desânimo era total.

Como poderia sua frágil defesa deter o  temível goleador?

Nem os curandeiros e rezadeiras se atreviam a  fazer  os seus despachos,   para não caírem no descrédito.

Se o moral  dos torcedores do Capelinha estava em baixa, o astral dos jogadores mudou da água pro vinho após a visita que fizeram, na véspera da decisão,  a Padre Anísio,  octogenário vigário do lugar e torcedor  fanático do time.

Figura muito respeitada por todos e que, devido à idade avançada, já não comparecia aos jogos.

Após suas preces, o  sacerdote, eufórico,  incentivara os jogadores, dizendo que a vitória era certa.

No hora da partida, a grande surpresa: o Pinel entra em campo sem o seu terrível goleador, chamado às pressas para o “trabalho”, devido à morte da   matriarca de uma tradicional família, em um distrito  do lugar.  Traumatizados, seus companheiros acabam perdendo o jogo –  e o título.

Na segunda feira viria à tona o motivo da ausência do artilheiro e o “otimismo” exagerado do velho vigário: ele  havia sido chamado,  pela manhã, para dar a “extrema – unção”  em D. Carlota e, com a experiência de tantos anos de ”serviço” sabia que ela não passaria daquela noite.