Victor
Kingma
header
header
Facebook
Visitante nº: 61231
< Voltar

SALVOS  PELO GALINHO

 

Causos da Bola
salvos-pelo-galinhonovo

 

Início da década de 80.  O Flamengo, com aquele timaço, acumulava vitórias e títulos, para delírio da imensa nação rubro-negra.   Emissoras de rádio de todo o Brasil disputavam espaço nas cabines do Maracanã para transmitirem os seus jogos.

José Percival, dono e locutor oficial da Radio Difusora, do interior de Minas, quando havia clássicos, recolhia patrocínio no comércio local e estava sempre lá, transmitindo as partidas. Ele e seu repórter de campo, o conhecido Zé Prudente, “o repórter da notícia quente”.

Entretanto, assim que descobriram que os jogos estavam sendo sintonizados pela TV numa cidade próxima, onde morava a sua irmã,  a dupla, às vezes,  não ia ao Maracanã.  Transmitiam  os jogos através da  televisão.  Até um pequeno estúdio foi montado na sala, em sociedade com o cunhado do Percival.  E ninguém desconfiava da armação.

Percival, “o locutor da voz de metal”, como gostava de ser chamado,era o maior fã de Jorge Curi,  e imitava, sem constrangimento, os bordões do seu grande ídolo.

Naquele domingo, dia de Fla x Flu , os torcedores se aglomeraram na praça principal da cidade para ouvirem a transmissão, pelo serviço de alto falante.  O jogo empatado em 1 x 1  estava quase no fim. Percival, em  frente à televisão, com a voz empostada, transmitia, vibrante como sempre:

Desce o Flamengo para o ataque…  Adílio  toca para Júlio César…

O Uri Geller passa de passagem por Edevaldo…

Toca para Zico que tabela com Nunes… Este avança com a bola      dominada…

É calçado por Edinho na entrada da área!   Falta, perigosa!!!

E olhos grudados na TV, continua a narração:

Última volta do ponteiro… Expectativa no Maraca…

– Dali pro Galinho é meio gol, Percival. _  intervém o repórter  “atrás do gol”…

De repente, um imprevisto: assim que Zico começa a ajeitar a bola para a cobrança, a TV sai do ar….

Zé Prudente, desesperado, consegue um rádio às pressas, mas, nervoso, não consegue sintonizar para ouvir a definição do lance…

Aí,  “o locutor da voz de metal” respira fundo, enche os pulmões de ar e, confiante,  completa o lance:

 

Zico caminha para a bola , chuta no ângulo….  É GOLAÇO!…

 

GOLAÇO…AÇO… AÇO… ZICOOOO… CAMISA NÚMERO 10.

(E repetia várias vezes a narração.)

Na praça  da cidade, os rubro-negros fazem o maior carnaval…

Finalmente, Zé prudente consegue sintonizar o rádio, ainda a tempo de ouvir  Waldir Amaral  confirmar o gol:

Estão desfraldadas as bandeiras do Flamengo!

E intervindo mais uma vez ,  “o repórter de campo”,  na maior cara de pau,  completa :

– Zico tocou por cobertura, Percival…  A bola descreveu uma parábola e morreu no fundo da rede…    Bem aqui na minha frente!

E radinho colado no ouvido, Zé Prudente, “o repórter da notícia quente”,  faz sinal com as mãos de que o jogo acabou.

E como sempre, imitando o seu maior ídolo, Percival, “o locutor da voz de  metal”,  encerra a transmissão:

Fim de Papo!    Flamengo 2, Fluminense 1 .

A maestria do Galinho acabou salvando  os dois  mutreteiros.

 

Victor Kingma