Victor
Kingma
header
header
Facebook
Visitante nº: 61377
< Voltar

Quando a calça LEE era o sonho de consumo

 

Naquele tempo era assim…

 

James deanAs últimas décadas têm sido marcadas pelas grandes mudanças nos hábitos e jeito de se vestir das pessoas, influenciadas, principalmente, pela massificação dos meios de comunicação como, por exemplo, a televisão. Assim, a jóia, roupa ou o tênis da moda usados pelos artistas, na novela da televisão, logo passam a ser cobiçados pelos jovens e adolescentes que não querem ficar fora da “onda”. É o modismo que invade nossas casas todos os dias.

Entretanto, para aqueles jovens que, como eu, viveram a juventude nos anos sessenta e início dos anos setenta, o grande sonho de consumo era ter uma calça LEE, importada dos Estados Unidos.

Se naquela época, no dia a dia, a vida da juventude consistia na simplicidade da vida no bairro, no colégio, nas matinês dos cinemas, o futebol nos campinhos de pelada ou nas diversas brincadeiras de rua, nos fins de semana, nos bailes ou domingueiras dançantes, usar uma calça LEE era sinônimo de status, bom gosto, um charme a mais para conquistar a namorada.

O jeans, popularizado por James Dean, no cinema, no final da década de cinqüenta, representava o ideal da juventude rebelde, transgressora, o cowboy do asfalto. Juventude que, com seus cabelos compridos e guitarra na mão, começava a transgredir os costumes vigentes na época, seja no jeito de se vestir, preparar seu drink com mistura de sabores, na música ou no comportamento contestador.

Hoje em dia, muitas são as opções dos jovens que querem usar roupas de uma marca famosa, até pela facilidade cada vez maior para adquiri-las. Entretanto, com certeza, nenhuma delas, por mais badalada que seja, terá o charme que tinha, na época, a velha e cobiçada calça LEE.

Victor Kingma