Victor
Kingma
header
header
Facebook
Visitante nº: 61179
< Voltar

Gol em Dose Dupla

 

Causos da bola

A invenção da morte súbita

Década de 40, partida final da liga Mantiqueirense. A equipe local, o Catauá, precisava vencer para chegar ao cobiçado título. Para garantir a façanha histórica, seu fundador e presidente, o lendário coronel Sá Fuentes, traz da capital um reforço de peso: o centroavante Canhoteiro, também conhecido como  “Canhão da  Serra”.

Chega o grande dia e com o gramado do Mantiqueirão ainda mais esburacado devido às fortes chuvas da véspera, a bola rola. Num jogo truncado e  com poucas chances de gol o  0 x 0 se arrasta.

Canhoteiro, às voltas com os buracos e o estado disforme da surrada pelota de couro, costurada à mão, não consegue desferir seu chute mortal.

Faltando cinco minutos para o término da partida, acontece a tragédia: num ataque despretensioso do adversário, o goleiro Feitiço escorrega na lama e falha: visitantes 1×0 !

A cancha então é invadida: à frente o  coronel  Sá Fuentes, com seu famoso trabuco 38 na cintura. Cara de poucos amigos ele vai encostando o cano do revolver nas gostas do juiz e inicia uma  conversinha   amistosa:

– Olha só para os morros em volta do gramado. Estão lotados de gente. Todo mundo espera  este título.   Falta pouco para o final, mas temos que virar este jogo de qualquer maneira!  Senão, acho que  sua mulher ficará viúva antes da hora!

Berrante à mostra, o coronel se senta no gramado, atrás do gol do adversário. Aos 45 minutos, numa falta à quase dois metros  da entrada da área,  “sua senhoria”  apita:   PÊNALTI!

Escalado para bater, o  “Canhão da Serra” , toma longa distancia e desfere seu chute mortal. A surrada bola pipoca no travessão e não resistindo à potência do chute, estoura. Enquanto a câmara de ar entra no meio do gol, o couro, estraçalhado, transpõe a linha no canto esquerdo…

O árbitro nem titubeia. Põe fim à contenda e anuncia o placar:

–  Catauá  2×1…

Cercado pelos revoltados visitantes e pela imprensa perplexa, o aliviado árbitro, explica a surpreendente decisão:

– A bola entrou duas vezes. O pênalti, então, valeu dois gols…

Do Livro Causos da Bola