Victor
Kingma
header
header
Facebook
Visitante nº: 45317
< Voltar

 

 

drible-da-vaca

 

Como surgiu o drible da vaca?

 

O futebol, o esporte mais praticado no mundo, é formado por jogadas espetaculares,

fruto da habilidade e criatividade dos jogadores que as executam.

Muitas delas acabam sendo batizadas pelos torcedores com nomes criativos e singulares,

baseado em situações do cotidiano que se assemelham ao lance executado.

O drible, então, onde o verdadeiro craque demonstra toda sua arte com a bola nos pés,

é a jogada que mais recebe adjetivos.

Como exemplos podem ser citados o “elástico” criado por Rivelino e, a “pedalada”, eternizada por Robinho.

Um outro drible, dos mais inusitados e conhecidos no vocabulário da bola, é o famoso “drible da vaca”.

Mas como surgiu essa jogada sensacional, na qual o jogador joga a bola por um lado do marcador e pega do outro?

Quando Charles Miller trouxe o futebol pára o Brasil, em 1894, esse esporte era praticado basicamente nas cidades.

Entretanto, logo se tornou uma paixão nacional e campos improvisados foram surgindo nos mais distantes lugares.

No meio rural muitos desses campos eram construídos ou improvisados à beira dos pastos ou currais das fazendas.

Por isso era comum durante os jogos o campo ser invadido por vacas furiosas,

estimuladas pelas camisas multicoloridas dos jogadores.

Os atletas mais habilidosos (ou corajosos) para não perder a bola e também para se livrar das vacas que vinham

em sua direção, jogavam a bola por um lado e a pegavam do outro.  E era uma festa para quem assistia.

A “jogada”, então, foi se popularizando e acabou chegando aos jogos oficiais.

Assim, quando o jogador se livra do marcador utilizando esse mesmo artifício

está aplicando, na linguagem do futebol, o inusitado e divertido “drible da vaca”.

Victor Kingma

Charge: Eklisleno Ximenes