Victor
Kingma
header
header
Facebook
Visitante nº: 61251
< Voltar

A PAIXÃO FALOU MAIS ALTO

 

Causos da bola

O futebolapaixaofaloumaisalto-copia era a grande paixão de Zé do Galo, cujo apelido denunciava o enorme fascínio que tinha, desde a infância, pelo Atlético Mineiro.

Jogador de parcos recursos técnicos (possuía apenas um forte chute de esquerda) tentou por várias vezes uma chance no galo mineiro, mas, por falta de habilidade, nunca foi aproveitado. Acabou como centroavante do Atlético Cantagalo, time de várzea de sua cidade, que tinha camisas idênticas ao xará da capital, e para o qual, transferiu toda a sua paixão.

Aos 25 anos, fez um curso de arbitragem e se tornou o melhor juiz da liga regional. Por incompatibilidade com a nova profissão, acabou abandonando a carreira de jogador, mas não a paixão pelo “Galo local”.

Tornou-se, então, o árbitro mais requisitado da região. Disciplinador e justo só não era escalado para atuar nos jogos do Cantagalo. Por razões óbvias…

Entretanto, no dia da finalíssima da liga (o clássico local entre Cantagalo x Catauá), para definir a arbitragem, o regulamento previa sorteio entre todos os juizes do quadro. E não deu outra: Zé do Galo sorteado!

Não foi à toa que a bola rolou em meio à desconfiança dos jogadores, da torcida e, principalmente do folclórico cartola Zé Tenório, o presidente do Catauá, também conhecido como “Cascavel da Mantiqueira”.

Mas Zé do Galo, tranqüilo, não se deixa envolver pela emoção e vai levando o jogo com calma.

Incentivado pela torcida que gritava: Galo! Galo! Galo!  A equipe do Cantagalo que precisava da vitória, pressiona o tempo todo, mas o gol que daria o título, não sai… E o 0 x 0 se arrasta…

Zé do Galo, com atuação perfeita, acompanha todas as jogadas de perto e em apenas um lance quase é traído pela emoção: o centroavante Magrão (do seu amado clube) perde um gol feito, e “Sua Senhoria” ameaça levar as mãos à cabeça, mas se contem a tempo…

O jogo tenso se encaminha para o fim e apesar da pressão o gol não sai…

Aos 44 minutos do segundo tempo, o lance capital: o Cantagalo desce todo para o ataque e numa jogada bem trabalhada, Magrão, mais uma vez, fica em frente ao goleiro. Ela dispara e…

Os locutores enchem os pulmões para gritar gol, a torcida se levanta… a bola estoura no travessão e volta bem na direção do árbitro, que acompanhava o lance em cima…

Aí a paixão fala mais alto e o bravo Zé do Galo emenda de canhota, estufando as redes e fazendo o gol: 1 x 0.

Cantagalo campeão!!.

Enquanto os torcedores do Galo comemoram o título, o “Cascavel da Mantiqueira” invade a cancha, com seu famoso trabuco 38, dando tiros para todos os lados…

Zé  do Galo se escafedeu nos braços da torcida e nunca mais apitou. Mas a faixa de campeão, ele tem na parede até hoje.

 

Victor Kingma

Do Livro ” Causos da Bola ”

Charge: Eklisleno Ximenes